terça-feira, 31 de março de 2015

O CONCEITO DE DHARMA


“O termo dharma não pode ser traduzido; já foi definido como dever, lei, retidão, religião, doutrina, natureza essencial, mas nenhuma palavra contém o seu amplo significado. O dharma está unido ao karma (ação) e à moralidade (reta ação). Annie Besant define dharma como ‘nossa própria natureza interior, no seu atual estágio de evolução, mas a lei de crescimento para o estágio de evolução seguinte’. (...)”
(Edward Abdill - O fenômeno da sincronicidade - Revista Sophia)


segunda-feira, 30 de março de 2015

QUEM VOCÊ REALMENTE É


“Você precisa de tempo para a maioria das coisas na vida: é preciso tempo para aprender uma nova atividade, para construir uma casa, para se especializar em alguma profissão, para preparar um chá. Mas o tempo é inútil para a coisa mais valiosa da vida, a única que realmente importa: a realização pessoal, o que significa saber quem você é essencialmente além da superfície do 'eu' - além do nome, do tipo físico,da sua história. Você não pode encontrar a si mesmo no passado ou no futuro. O único lugar onde você pode se encontrar é no Agora.”
(Eckhart Tolle - O Poder do Silêncio)

domingo, 29 de março de 2015

PAZ INTERIOR



“Não se pode comprar a paz. Você tem que saber como fabricá-la dentro de si mesmo, no silêncio de suas práticas diárias de meditação.
Tudo no mundo dos fenômenos exibe atividade e transformação, mas a tranquilidade é a natureza de Deus. O homem, sendo uma alma, tem no seu próprio interior essa mesma natureza de tranquilidade. Quando ele pode nivelar e silenciar em sua consciência os três estados de agitação mental – as ondulações da tristeza e da felicidade e o intervalo de indiferença entre elas – ele percebe, em seu próprio interior, o plácido oceano de tranquilidade espiritual da alma expandindo-se para tornar-se o mar infinito da tranquilidade no Espírito.”
(Paramahansa Yogananda – Paz Interior)

sábado, 28 de março de 2015

PALESTRA PÚBLICA: ESTUDOS SOBRE O BHAGAVAD GITA


CONHECE-TE A TI MESMO



“'Conhece-te a ti mesmo', sugeria Sócrates.
Pouquíssimos conseguem. Aos demais, e somos quase todos, faltam coragem e firmeza.
Se quiseres tentar, prepara-te.
Não te zangues. Não te decepciones. Senão não te será possível saber que é falho, errado, tíbio, ignorante, vaidoso, hipócrita...
Tampouco esperes, desejes, planejes descobrir que és santo, bom, completo, valente, verdadeiro...
Somente quando aprendermos a não recusar reconhecer o que se for desvelando, ocorrerá o milagre da libertação. 
É proveitoso lembrarmo-nos de que ninguém é obrigado a ser o santo que imagina ser e o sábio que se supõe.”
(Hermógenes – Mergulho na paz)


sexta-feira, 27 de março de 2015

SEJA FEITA A VOSSA VONTADE...



"As pessoas verdadeiramente espirituais jamais planejam: “Vou fazer isto, vou fazer aquilo.” Tendo submetido o ego a Deus, seu primeiro pensamento é: “Se for a vontade do Senhor...” Sua humildade resulta da constatação de que Deus e seu poder operam através de nós – de que Deus é o autor e nós seus instrumentos (...). “Não eu, não eu, mas tu, Senhor!” Quanto mais nos firmamos nesta ideia, tanto mais renunciamos ao pensamento do próprio eu, maior será a nossa conquista de paz.”
(Swami Prabhavananda – O Sermão da Montanha segundo o Vedanta)

quinta-feira, 26 de março de 2015

A ARTE DE FAZER AMIGOS


"A verdadeira amizade é ampla e abrangente. O apego egoísta a uma única pessoa, com exclusão das demais, inibe o desenvolvimento da amizade divina. Estenda os limites do reino luminoso de seu amor, incluindo nele, aos poucos, a família, os vizinhos, a comunidade, o país, o mundo - em suma, todos os seres vivos. Seja um amigo cósmico, imbuído de ternura e afeto pela criação divina, pronto a disseminar o amor por toda parte."

(Paramhansa Yogananda)


quarta-feira, 25 de março de 2015

INTERPRETAÇÃO DE MAPA NUMEROLÓGICO


CURSO: INTRODUÇÃO À LINGUAGEM ASTROLÓGICA


O PODER DO PENSAMENTO CRIADOR


“O pensamento humano é a manifestação do Espírito Santo, assim como a vontade é a manifestação do Pai, e o amor, a do Filho. O Espírito Santo é o aspecto ou pessoa da criadora atividade de Deus, o Criador; e quando realizamos esse poder em nós, nos sentimos inspirados e possuídos da ilimitada qualidade criadora, do poder da ação. Em nós, só o pensamento atua, só o pensamento cria e executa os mandatos da vontade. Se a vontade é o rei, o pensamento é o primeiro-ministro, e a atividade de nosso pensamento criador deve ser dirigida sempre pela vontade.”
(J. J. Van Der Leeuw - Deuses no Exílio - Ed. Teosófica)

terça-feira, 24 de março de 2015

O SILÊNCIO E A VERDADE INTERIOR


“Conhecer a verdade interior é diferente de perceber essa verdade através de uma teoria religiosa ou espiritual, de uma compreensão ou um entendimento filosófico ou de qualquer outro processo intelectual. Conhecê-la é ter um contato direto com ela, sem subterfúgios ou alegorias de qualquer tipo. Todos nós temos potencial para chegar a esse conhecimento, para provar desse cálice, que está cheio do vinho da sabedoria e do amor. Basta fazermos o trabalho necessário para despertar esse conhecimento.”
(Antonio Monteiro dos Santos - O Silêncio e a verdade interior - Revista Sophia, nº 52)

segunda-feira, 23 de março de 2015

SHIATSU PODAL


AUTOANÁLISE: CHAVE PARA DOMINAR A VIDA


"Vamos sair dos limites do ego e percorrer os vastos campos do progresso da alma. Assim como o tempo prossegue, assim também deve sua alma prosseguir em direção a uma expansão maior da vida no Espírito. A iniciativa de cumpir seu mais importante dever na vida costuma ficar enterrada sob o entulho acumulado dos hábitos humanos. Você deve livrar-se dessa influência humilhante e começar a plantar as sementes do êxito almejado. A vida vale a pena quando se realiza o trabalho mais essencial, o de descobrir o significado e os verdadeiros valores da existência.
(Paramahansa Yogananda - A Eterna Busca do Homem - Self-Realization Fellowship)

domingo, 22 de março de 2015

A IGNORÂNCIA É A CAUSA


O seres humanos, em sua maioria, são mistérios para si próprios; e muitos ainda não se apercebem da existência do enigma. Se perguntássemos ao homem comum o que ele é em realidade, como ser vivente; que lhe sucede quando sente, pensa e age; qual é a causa da luta entre o bem e o mal de que é consciente em seu interior, ele não só seria incapaz de responder, como o próprio questionamento lhe pareceria estranho e novo. No entanto, não é ainda mais estranho que os indivíduos caminhem pela vida arcando com todas suas vicissitudes, passando pelos sofrimentos comuns a todos os homens, regozijando-se nos fugazes prazeres da vida, suportando sua incessante carga, e nunca perguntarem por quê?”
(J. J. Van Der Leeuw - Deuses no Exílio - Ed. Teosófica)


sábado, 21 de março de 2015

COMO FAZER A ESCOLHA CERTA EM QUALQUER SITUAÇÃO


"Para saber como fazer a escolha certa em qualquer situação, precisamos guiar o nosso raciocínio pelo poder da intuição. Todos possuem o dom do 'sexto sentido', mas a maioria das pessoas não o usa. Em vez disso, preferem confiar nos relatórios dos cinco sentidos inferiores. Todavia, os cinco sentidos nem sempre fornecem dados precisos para que possamos reagir corretamente ou tomar as decisões certas. Além de terem âmbito e poder limitados, os sentidos (e sua 'chefe', a mente identificada como ego) interpretam tudo conforme seus próprios gostos e aversões, e não segundo a verdade e aquilo que, em última análise, seria benéfico para a alma.”
(Sri Daya Mata - Intuição: Orientação da Alma para as Decisões da Vida - Self-Realization Fellowship)

sexta-feira, 20 de março de 2015

A LUTA INTERNA



“O guerreiro destemido, com o precioso sangue de sua vida escorrendo de suas profundas feridas abertas, continuará a atacar o inimigo, o expulsará de sua fortaleza e o dominará, antes que ele próprio expire. Agi, pois, todos vós que falhais e sofreis, como ele, e da fortaleza de sua alma expulsai todos os inimigos - a ambição, a cólera, o ódio, até mesmo a sombra do desejo - mesmo quando tiverdes fracassado…”
(H. P. Blavatsky, A Voz do Silêncio)

quinta-feira, 19 de março de 2015

AJUDA MÚTUA PARA DESENVOLVER QUALIDADES DIVINAS

"Por meio da lei da relatividade, Deus se dividiu em homem e mulher. Ambos, porém, homem e mulher, sendo feito à Sua imagem, eram essencialmente iguais, por isso Ele criou diferenças superficiais em seus corpos e mentes, não apenas diferenças mentais, mas também emocionais e psicológicas. Deus criou estas diferenças fisiológicas e mentais para distinguir o homem da mulher. O ideal da união espiritual entre eles é que o homem faça aflorar a razão escondida na mulher e que a mulher ajude o homem a descobrir a sensibilidade nele oculta. O Mestre não quis dizer com isto que a mulher seja irracional ou que o homem não tenha sentimentos; pelo contrário, ele afirmou que o homem e a mulher espiritualmente evoluídos ajudam-se mutuamente a desenvolver razão perfeita e sentimento perfeito, ou seja as puras qualidades divinas.”
(Irmão Anandamoy - O Casamento Espiritual - Sefl-Realization Fellowship)

quarta-feira, 18 de março de 2015

O PAPEL DO SER HUMANO


“A humanidade foi dotada de liberdade para pensar e agir, mas não de liberdade para desconsiderar ou frustrar a Grande Vontade que se move rumo ao bem. Tanto a mitologia quanto a história nos dizem que no final das contas o mal jamais triunfará e, portanto, as aberrações da humanidade em qualquer época, como as que observamos no mundo atualmente, são apenas nuvens passageiras num vasto céu, como redemoinhos, espumas sobre a superfície de um grande rio que continua a fluir inexoravelmente em direção ao seu destino – para unir-se ao grande oceano da bem-aventurança, do qual surgiu originalmente sob forma de nuvens de vapor.”
(Surendra Narayan - Reflexões sobre o plano divino - Revista Theosophia)

terça-feira, 17 de março de 2015

A LIBERTAÇÃO DOS APEGOS


“Devido ao fato de que quando não há liberdade interna os outros valores absolutos não podem florescer, no oriente, a libertação espiritual é considerada o objetivo fundamental da existência humana. A liberdade, como a felicidade, é buscada instintivamente pela vida confinada em quaisquer formas, o que indica que a liberdade é inerente à própria natureza do ser humano. Quando está livre do apego às coisas finitas, a consciência recupera seu estado natural e original.”
(Radha Burnier - O Caminho do Autoconhecimento)

segunda-feira, 16 de março de 2015

RESTABELECER UM RELACIONAMENTO COM DEUS


"(...) Há pessoas que descrevem seu Criador como alguém que, autoritariamente, submete o homem à prova com a fumaça da ignorância e o fogo do castigo, e que julga os atos humanos com insensível severidade. Elas deturpam assim o verdadeiro conceito de Deus como Pai Celestial, afetuoso e compassivo, atribuindo-Lhe a falsa imagem de um tirano vingativo, inflexível, incapaz de perdoar. Mas os devotos que comungam com Deus sabem que é tolice concebê-Lo diferente de um Ser Compassivo, receptáculo infinito de todo amor e bondade.”

(Paramahansa Yogananda – Onde Existe Luz – Self-Realization Fellowship)

domingo, 15 de março de 2015

LEI ETERNA


"O karma é eterno, sem início nem fim, pois está em tudo e no todo, até mesmo no vir a ser da formação dos mundos.
Em nossa limitação de consciência, no campo tridimensional da existência física, percebemos o tempo como uma sucessão de eventos com um aspecto linear: o hoje é fruto de ontem e semente do amanhã. A semente armazena em si toda a potencialidade do fruto, assim como o fruto atual é resultante de todas as manifestações da semente do ontem. O hoje é semente e fruto ao mesmo tempo, isto é: a nossa colheita também é semeadura.”
(Antonio Geraldo Buck - Você Colhe o que Planta)

sábado, 14 de março de 2015

PAZ INTERIOR


Se você colocar uma vasilha de água sob o luar e então agitar a água, criará um reflexo distorcido da lua. Quando as ondas na vasilha se aquietam, o reflexo se torna nítido. A água tranquila na vasilha, refletindo a lua com nitidez, é comparável ao estado meditativo de paz e ao estado ainda mais profundo de tranquilidade. Na paz da meditação todas as ondas das sensações e dos pensamentos se ausentam da mente. No estado mais profundo de tranquilidade a pessoa percebe no silêncio o reflexo, semelhante ao da lua, da presença de Deus. 
À medida que a paz da meditação se aprofunda para converter-se em tranquilidade e no estado positivo final de bem-aventurança, a pessoa que medita experimenta uma alegria que é sempre nova e que a tudo satisfaz.”
(Paramahansa Yogananda – Paz Interior)



sexta-feira, 13 de março de 2015

O PRAZER NASCE DA ILUSÃO



"D: Se o Ser é sempre prazeroso e se também o são os objetos dos sentidos no momento da apreciação, eles também devem ser considerados prazerosos.

M: O deleite em qualquer objeto não é duradouro; o que agora é prazeroso logo cede seu lugar a outro objeto ainda mais prazeroso. Há graus de prazer e uma sequência dos objetos apreciados. O prazer nos objetos é apenas caprichoso, e não estável. Isto porque o prazer nasce de nossa própria ilusão, e não do valor intrínseco do objeto.”
(Advaita Bodha Deepika - A Luz da Sabedoria não Dualista - Ed. Teosófica)


quinta-feira, 12 de março de 2015

CURSO: INTRODUÇÃO À LINGUAGEM ASTROLÓGICA


CURSO: NUMEROLOGIA CÁRMICA PARA O AUTOCONHECIMENTO


EQUILÍBRIO


“Quando temos coisas demais para fazer de uma vez só, ficamos bem desanimados. Em vez de preocupar-se com o que deveria ser feito, diga simplesmente: “Esta hora é minha. Farei o melhor que puder”. O relógio não percorre vinte e quatro horas em um minuto e você não pode fazer em uma hora o que faria em vinte e quatro. Vive cada momento de maneira completa e o futuro cuidará de si mesmo. Aprecie plenamente a maravilha e a beleza de cada instante. Pratique a presença da paz. Quando mais você fizer isso, mais sentirá a presença desse poder em sua vida.”
(Paramahansa Yogananda – Paz Interior)

quarta-feira, 11 de março de 2015

A CANÇÃO UNIVERSAL


“Cantar a Canção Universal exige muito, o que o ser vulgar não decide nem tem tido força para fazer.
Palavras como equanimidade soam bem, mas nada ou pouco significam para o homem incapaz de reduzir o ritmo com que procura adquirir as coisas do mundo.
Ecumenismo é também muito sonoro. Mas, quais os que realmente transcendem os fossos a separar credos, doutrinas, partidos, times, pigmentação, ideologias, paróquias, cercas, muros...?
Desapego, para você e para mim, para a imensa maioria é árduo, parecendo mesmo impraticável. 
Renúncia, quem a ela está disposto?
Devoção a Deus, no serviço a nosso irmão, é outra coisa praticamente estranha, inexistente.
Como estamos desafinados para a Canção Universal.”
(Hermógenes – Mergulho na paz)

terça-feira, 10 de março de 2015

O DISCÍPULO


“Repara. Que vês tu diante dos teus olhos, ó aspirante à Sabedoria Divina?


‘O manto da escuridão cobre a profundeza da matéria; nas suas dobras me debato. Sob minha vista ela se adensa, Senhor; ela se dissipa com um gesto da tua mão. Uma sombra se move, arrastando-se como as dobras coleantes da serpente… Ela cresce, expande-se, e desaparece na escuridão.’

É a sombra de ti próprio fora da Senda, lançando-se sobre a escuridão dos teus pecados.”
(H. P. Blavatsky, A Voz do Silêncio)



segunda-feira, 9 de março de 2015



“Deixo-me levar por mão invisível.
Vou confiante para onde possa ver.
Sigo devassando véus, vencendo fronteiras do cognoscível, invadindo proibidos templos e catedrais inacessíveis.
Sigo no rumo do inefável. 
Mas, a inquietude, o querer ainda mais e minha concretude pesam. Pesam e fazem pesados meus pobres passos. E a estrada é feita do sutil. Sigo, mas de passos arrastados, pegajosos...
O silêncio, a autodoação, a renúncia, a leveza que preciso ter, que preciso ser, não consigo ainda.
Sem asas, sem forças, sem pureza, sem leveza, sem entrega de mim mesmo, como é difícil. 
Sinto que sou carga. Sinto que estou pesando para Aquela mão vinda de outro reino, que, por amor e atendendo pedido meu, tenta levar-me para o ápice.
... para Aquilo que Eu Sou.”
(Hermógenes – Mergulho na paz)

domingo, 8 de março de 2015

WORKSHOP


MISERICÓRDIA

“Ser misericordioso é condição necessária para que possamos receber a verdade de Deus. A Inveja, o ciúme, o ódio – eis algumas das fraquezas universais inatas no homem. Estão ligadas ao nosso sentimento do eu que provém da ignorância. Como faremos para superá-las? Erguendo uma onda oposta de pensamento. Quando alguém é feliz, não devemos invejá-lo; devemos procurar concretizar nossa amizade e união e sermos felizes com ele. Quando alguém é infeliz, não devemos ficar alegres com isso: devemos sentir simpatia e ser misericordiosos. Quando uma pessoa é boa, não devemos invejá-la. Se for má, não a odiemos. Sejamos indiferentes ao malvado. Qualquer pensamento de ódio, mesmo o assim chamado “ódio justo” ao mal, despertará uma onda de ódio e de maldade em nossas próprias mentes, aumentando nossa ignorância e inquietação. Não podemos pensar no Senhor, ou amá-lo, enquanto subsistir essa onda de pensamento. Se desejarmos encontrar Deus, precisamos assemelhar-nos a Deus na misericórdia.”
(Swami Prabhavananda – O Sermão da Montanha segundo o Vedanta )

sábado, 7 de março de 2015

A VERDADE INTERIOR



"Conhecer a verdade interior é diferente de perceber essa verdade através de uma teoria religiosa ou espiritual, de uma compreensão ou um entendimento filosófico ou de qualquer outro processo intelectual. Conhecê-la é ter um contato direto com ela, sem subterfúgios ou alegorias de qualquer tipo. Todos nós temos potencial para chegar a esse conhecimento, para provar desse cálice, que está cheio do vinho da sabedoria e do amor. Basta fazermos o trabalho necessário para despertar esse conhecimento."
(Antonio Monteiro dos Santos - O Silêncio e a verdade interior - Revista Sophia, nº 52 )

sexta-feira, 6 de março de 2015

A JUSTIÇA DIVINA



“Por que é que muitos dos nossos desejos não são atendidos e que numerosos filhos de Deus sofrem intensamente? Deus, com sua divina imparcialidade, não poderia fazer alguns de Seus filhos melhores que os outros. Ele fez, originalmente, todas as almas iguais, e à Sua imagem. Elas receberam, também, os maiores dons de Deus: livre arbítrio e o poder de raciocinar e agir segundo a razão.
Em algum ponto, em algum momento no passado, [elas] violaram as diversas leis de Deus e produziram, consequentemente, resultados consoante as leis. (...)
O homem usou mal essa independência que Deus lhe deu e, desse modo, trouxe a si próprio a ignorância, o sofrimento físico, a morte prematura e outros males. Ele colheu o que semeia. A lei de causa e efeito [carma] aplica-se a todas as vidas.” 
(Paramahansa Yogananda – No Santuário da Alma)

quarta-feira, 4 de março de 2015

EQUILÍBRIO



“Muitas pessoas pensam que suas ações terão de ser ou inquietas ou lentas. Isso não é verdade. Se você mantiver a tranquilidade com intensa concentração, desempenhará todos os deveres no ritmo certo. A arte da verdadeira ação é ser capaz de agir de maneira lenta ou rápida sem perder a paz interior. O método adequado é estabelecer uma atitude sob controle, em que você pode trabalhar com paz sem perder o equilíbrio.”
(Paramahansa Yogananda – Paz Interior )

terça-feira, 3 de março de 2015

A RENÚNCIA


"(...) Abandonar as atividades significa desistir dos apegos às atividades ou de seus frutos, abrindo mão da ideia de que 'eu sou o agente'. As atividades que o corpo está destinado a desempenhar terão que acontecer. Não há que se falar em desistir de tais atividades, gostemos ou não delas. Se nos mantivermos fixados no Eu Real, as atividades continuarão a acontecer do mesmo jeito e seu sucesso não ficará comprometido. Não se deve ter a ideia de que somos nós os agentes. Ainda assim as atividades continuarão. Esta força - qualquer que seja o seu nome - que trouxe o corpo à existência cuida para que as atividades que o corpo está destinado a desempenhar sejam realizadas.”
(Pérolas de Sabedoria: Vida e Ensinamentos de Sri Ramana Maharshi – Ed. Teosófica)

segunda-feira, 2 de março de 2015

EQUILÍBRIO DA MENTE



“O bom senso é uma expressão natural da sabedoria, mas depende diretamente da harmonia interior, que é o equilíbrio da mente. Quando falta harmonia à mente, não há paz e, sem paz, faltam o bom senso e a sabedoria. A vida está cheia de obstáculos e tropeços. Nos momentos de provação, que exigem seu mais agudo bom senso, se você preservar o equilíbrio mental alcançará a vitória. A harmonia interior é seu maior apoio para carregar o fardo da vida.”
(Paramahansa Yogananda – Paz Interior)

domingo, 1 de março de 2015

A MORTE DO EGO



"Onde se localiza o medo? Na parte de nós sujeita a morrer, assim como o corpo: o 'eu' transitório chamado ego. Propondo eliminar esse medo na fonte, o sábio Ramana Maharshi diz: 'Se alguém que amamos morre, isso causa sofrimento àquele que continua vivo. A maneira de se livrar do sofrimento é não continuar vivendo. Mate o sofredor. Assim, quem estará lá para sofrer? O ego deve morrer, é o único jeito.'
Portanto, a morte do ego é o nascimento para a vida plena, inclusive afetiva, sem competitividade, ciúme ou receio de perdas. Como assinalam os mestres, sem pendências de passado ou futuro, a vida no agora é uma serena antecipação da que vem depois. Por sinal, vencida a prisão do tempo - onde a mente é zelosa carcereira - o que é o depois?"
(Walter Barbosa - A morte do ego - Revista Sophia, )